segunda-feira, 4 de julho de 2011

Rainbow Mouse: o ratinho brasileiro que conquistou o mundo

As crianças manifestam sua imaginação de muitas formas, mesmo nos dias de hoje, quando elas têm tantos recursos à sua disposição e tantos apelos, como a internet, os videogames, os jogos em celulares, porque sim, muitas crianças interagem com as novas tecnologias de maneira muitas vezes mais eficiente que alguns adultos.
            Não é raro ver crianças ainda não alfabetizadas brincando nos computadores dos pais, assim como também não é difícil encontrar crianças que conseguem grandes pontuações em games que às vezes são complicados até para os pais. A tecnologia está aí e não se pode fazer de conta que ela não está cada vez mais presente na vida das pessoas.
            Há quem diga que no futuro as crianças não brincarão mais como antigamente. Os brinquedos mudam, a forma de se divertir também, entretanto, vale lembrar que algumas práticas deveriam ser estimuladas a partir do momento em que os pais notam que a criança tem condições de brincar. Desenhar é uma delas.
            O papel do desenho na formação do conhecimento da criança é fundamental. Desenhar é expressar emoções, sentimentos e também é uma forma de comunicação, onde a criança mostra o que sente e suas impressões acerca de seu cotidiano. Ao utilizar o desenho como manifestação de criatividade a criança desenvolve a coordenação motora, mas, além disso, a subjetividade de uma forma lúdica, onde cada traço é expressão de linguagem.
            Quanto mais estímulo uma criança tem maior será a capacidade dela de se relacionar não só com seus próprios sentimentos, mas também com o mundo que a cerca. Crianças que passam horas assistindo desenhos animados ou “brincando” no computador deixam de usar sua criatividade e expressar o que pensam, o que sentem em relação ao mundo.
            A estilista inglesa Stella McCartney, criou um concurso de desenhos infantis onde o vencedor estampará sua nova coleção de camisetas infantis. Crianças do mundo inteiro mandaram seus desenhos de monstros, insetos e outros seres imaginários.  A mineira Marina Fiuza, mãe de Ana Letícia, de seis anos, inscreveu o desenho da filha no concurso e explicou para a menina que seria uma grande brincadeira, para evitar uma possível decepção, caso ela não ganhasse o concurso, então após enviado o desenho, iniciou-se na rede uma grande campanha, onde amigos, familiares e conhecidos votavam e convidavam outros a votar: resultado: o rato verde de Ana Letícia com casaco colorido e sem nenhuma pretensão, de nome Rainbow Mouse, venceu o concurso.

Marina Fiuza, mãe de Ana Letícia conta:  "Ela escolheu o modelito para brincar de aquarela. Diz que é roupa de artista (macacão e boina). Falei que a boina estava muito velha, cheia de bolinhas e ela respondeu que não tem problema, é sinal de que ela é uma artista que trabalha muito"

Nenhum comentário:

Postar um comentário